poliTICs 16

Esta edição da trata dos inúmeros desafios do emprego de tecnologias de informação e comunicação que afetam a privacidade, a segurança e a acessibilidade, em um contexto de crise econômica mundial e de revelações de espionagem maciça por parte de governos dos países desenvolvidos, em especial os EUA e a Inglaterra. (continua...)

Novembro 2013 | Expediente

Como entender as denúncias de vigilantismo global

A divulgação de documentos obtidos pelo ex-funcionário de empresa contratada pela NSA, Edward Snowden, surpreendem mais pela conduta dele e pelas reações que essa conduta provocou. Snowden está soprando em um castelo de cartas que quanto mais cedo cair menos mal fará, ao menos para as vítimas mais indefesas do consequente caos. Caos que de um jeito ou de outro virá, e que está sendo gerado não por ele, mas pela alquimia financeira das treze casas bancárias que controlam a economia no mundo. Elas estão criando dinheiro sem lastro, via malabarismos eletrônicos contábeis, que furtam da moeda circulante sua função de reserva de valor enquanto a mesma é ainda mais rapidamente acumulada em contas de poucos.

Sugestões relativas às políticas públicas brasileiras sobre tecnologias assistivas para pessoas com deficiência visual

Leia na edição de novembro de 2013. Um dos principais problemas enfrentados por pessoas com deficiência visual hoje no Brasil é o alto preço de leitores e ampliadores de tela com vozes de alta qualidade, apoio técnico, e habilidade de acessar arquivos e serviços Web de grande popularidade. Mesmo no caso da minoria da população que tem acesso a softwares de alto custo por meio de doações, os obstáculos são enormes. No momento em que aquele jovem privilegiado, que teve acesso a tecnologia de alto custo em alguma organização tenta obter um estágio, o alto custo volta a ser a maior barreira. Um estágio é a forma mais efetiva para possibilitar que alguém com deficiência consiga um emprego, pois justamente isto permite que um empregador dê uma oportunidade, sem assumir grandes riscos. No entanto, um estágio que tenha um gasto adicional, para o empresário, equivalente a dois computadores, deixa de ser uma oportunidade na grande maioria dos casos.

Como a bitcoin pode derrubar os Estados Unidos

A bitcoin representa uma ameaça significativa ao domínio da moeda norte-americana, que é a única coisa a sustentar o status dos EUA enquanto superpotência mundial. Depois da inadimplência dos Estados Unidos diante de todos os empréstimos internacionais em 15 de agosto de 1971, a balança comercial do país vem se mantendo através de uma combinação de ameaças militares com ordens de compra de dólares americanos apenas para financiar a continuidade do consumo nacional. Enquanto outras moedas não conseguiram desafiar o dólar norte-americano, e por conseguinte esse mecanismo de manutenção do domínio econômico do país, a bitcoin pode conseguir.

Proteção de dados na UE: a certeza da incerteza

Leia na edição de novembro de 2013. Quando uma regulamentação afirma que algum dado é “anônimo”, ela está desconectada das melhores teorias da ciência computacional. No momento em que escrevo, o Parlamento Europeu está envolvido numa acirradíssima disputa mundial sobre a nova Regulamentação Geral para a Proteção de Dados1. Estão em jogo as futuras regras para privacidade online, mineração de dados, big data2, publicidade dirigida, ciências sociais guiada por dados (data-driven social sciences), espionagem governamental (via proxy) e milhares de outras atividades que se encontram no cerne de muitas das maiores empresas da internet, e das ambições mais obscuras e descontroladas de nossos políticos.

e-Saúde e desafios à proteção da privacidade no Brasil

Leia na edição de novembro de 2013. O uso de tecnologias de informação e comunicação (TICs) para o oferecimento e entrega de serviços de saúde é hoje visto como estratégico em todo mundo, incluindo o Brasil. Grandes promessas (algumas antigas e custosas) alimentam a introdução de prontuários eletrônicos nas unidades de saúde e a criação de registro eletrônico de saúde dos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS), assim como o uso de redes colaborativas para auxiliar a prestação de serviços, entre os quais o telediagnóstico, a teleconsultoria etc.

 

Contato

Se preferir, você pode utilizar o nosso

 

Endereço

Largo do Machado 29, sala 702
Galeria Condor - Largo do Machado
Rio de Janeiro . RJ
CEP 22221 901
Brasil