Skip to main content

poliTICs 02 - novembro 2008

Versão para impressãoSend by emailVersão PDF

poliTICs 02

Ataques à neutralidade da rede - que têm sido recorrentes nos dias de hoje - são ameaças à natureza aberta e descentralizadada Internet. O artigo do pesquisador norte-americano Christian Sandvig, que abre esta revista, mostra como funcionam alguns dos “pedágios” na Internet, que discriminam conteúdos em favor de interesses e motivos diversos. A discriminação de conteúdos, o monitoramento e priorização do tráfego Internet também são desafios abordados por Alex Gakuru - que traz a perspectiva dos países africanos, historicamente explorados pelos interesses colonialistas, oferecendo uma noção do quanto a interferência de interesses privados na Internet pode ser perniciosa para o desenvolvimento.

No campo jurídico também se intensificam medidas restritivas e políticas de controle buscando o cerceamento à liberdade e à autonomia na rede. Jorge Alberto Machado apresenta, a partir da análise da ‘Lei de Telemédia’ alemã, uma tendência que se espalha pela Europa e ameaça chegar ao Brasil - sob o argumento de promoção da segurança e combate ao crime, legaliza-se a violação da privacidade, com a implementação de medidas draconianas de retenção de dados e vigilância.

A abertura dos padrões e a interoperabilidade são o tema do artigo de Cezar Taurion, que acompanhou na ISO as discussões sobre os padrões ODF e OXML - e pôde comprovar como é urgente a reforma dos processos desta organização. Fechamos esta edição com um artigo de Joel Kelsey, da Consumers Union, que relata a recente derrota da empresa Comcast na FCC - Comissão Federal de Comunicações dos EUA. A Comcast interferiu no tráfego Internet de seus clientes, dissimilou suas arbitrariedades, negou, mentiu, e foi condenada pela FCC - que optou por proteger a liberdade e fazer prevalecer os direitos dos usuários de Internet. Vale a pena conferir os detalhes.

Um abraço,
Graciela Selaimen
Editora da poliTICs

--->