Skip to main content

poliTICs 12 - maio 2012

Versão para impressãoSend by emailVersão PDF

Veja nesta edição:poliTICs 12 - capa

Editorial
Por Graciela Selaimen

Direitos Humanos e o comércio de tecnologias
Por Cindy Cohn, Trevor Timm e Jillian York
A proposta da Electronic Frontier Foundation (EFF) para um compromisso ético das empresas - de adotarem políticas internas de respeito aos direitos humanos, optando por reconhecer sua corresponsabilidade no uso que será feito das tecnologias que desenvolvem e comercializam.

WHOIS, conceitos e perspectivas
Por Demi Getschko e Frederico A.C. Neves
Uma explicação detalhada sobre o WHOIS é apresentada neste artigo. Os autores descrevem as diversas tentativas de reformular ou aprimorar o serviço – que identifica o indivíduo ou organização detentora de um nome de domínio –  e mostram por que é importante saber o que é o WHOIS e como ele funciona, quando se debate sobre direitos e deveres na Internet.

Redes e estados-nação
Por Eleanor Saitta
A autora - que se define como hacker e ativista - faz considerações contundentes sobre o papel do Estado, do setor privado e dos cidadãos no desenho de um modelo de sociedade centrada em redes. Eleanor também convida para um diálogo sobre caminhos rumo a um futuro no qual, ela garante, as redes vão vencer.

Políticas de uso de ferramentas Web 2.0 pela Administração Pública na América Latina - o caso do Brasil: Gabinete Digital do Governo do Rio Grande do Sul
Texto adaptado a partir do estudo de caso realizado no âmbito do projeto Impacto 2.0, da Fundación Comunica, que analisou políticas de uso de ferramentas Web 2.0 pela administração pública em cinco países da América Latina.

Vozes dos espaços digitais: violência contra a mulher relacionada à tecnologia
Por Katerina Fialova e Flavia Fascendini
Este artigo é resultado de um abrangente estudo feito pela Associação para o Progresso das Comunicações (APC) sobre violência contra a mulher através da Internet e de telefones móveis. O trabalho, além de retratar as formas de violação dos direitos das mulheres, também aponta para caminhos possíveis para responder a este tipo de violência.

 

--->